• English
  • Português
Share |

CEAACP

Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património

(Unidade de Investigação 281 da Fundação para a Ciência e a Tecnologia)

Link: http://www.uc.pt/uid/cea

Coordenador científico: Maria da Conceição Lopes

Em 2008, o Campo Arqueológico de Mértola (Unidade de Investigação 728 da Fundação para a Ciência e Tecnologia) e o Centro de Estudos Arqueológicos das Universidade de Coimbra e Porto (Unidade de Investigação 281), uniram-se na criação de uma única Unidade de Investigação destinada a potenciar e estimular o estudo histórico, artístico e arqueológico numa perspectiva pluridisciplinar.

O novo Centro pretende ser um espaço de confluência, debate e reflexão sobre os conteúdos e metodologias da investigação nas suas múltiplas dimensões geográficas e cronológicas e uma plataforma de participação e promoção das ações comuns a vários grupos ou a elementos de grupos diferentes. Assumem-se, assim, como referenciais de enquadramento da convergência de investigação transversal no interior da Unidade e à escala internacional e como atração e enquadramento de investigadores, mormente para cursos de pós-doutoramento.

Logo do CEAACP

O Centro de Estudos de Arqueologia, Artes e Ciências do Património (ex CEAUCP) é uma UI&D na área da Arqueologia e das disciplinas que com ela interagem no debate sobre as dinâmicas de evolução das sociedades do passado.

Fundado em 1993 por docentes e investigadores das Universidades de Coimbra e Porto, em 2008 uniu-se com o Campo Arqueológico de Mértola que, com anterioridade, constituía uma outra unidade de Investigação autónoma.

O Centro tem como Instituição de Acolhimento Principal a Universidade de Coimbra e como Instituições de Acolhimento associadas as universidades do Algarve e do Porto e o Campo Arqueológico de Mértola.

Atualmente organiza-se em 3 Grupos de Investigação e em 3 Linhas temáticas

Grupos de Investigação
Arqueologia
Grupo Interdisciplinar em Artes
Património

Linhas temáticas
Técnicas e Tecnologias. Investigador principal: Maria da Conceicao Lopes
Heranças e transferência de conhecimento. Investigador Principal: João Pedro Pereira da Costa Bernardes
Paisagens, contatos e Identidades. Investigador Principal: Maria Jesus Sanches

RESEARCH GROUPS
Archaeology
Multidisciplinary Art Studies
Heritage

THEMATIC LINE
Techniques and technologies. Principal Investigator: Maria da Conceicao Lopes
Heritages and transfers of knowledge Principal Investigator João Pedro Pereira da Costa Bernardes
Landscapes, Cultural Contacts, Interchanging and Identities. Principal Investigator Maria Jesus Sanches

Durante o período 2008- 2013 a investigação assentava em sete (7) Áreas Temáticas e em seis (6) Grupos de Investigação.

Investigação

Durante os anos de 2011 e 2012, o Grupo de investigação sobre ARQUEOLOGIA E ESPAÇOS MEDIEVAIS E MODERNOS desenvolverá as linhas estratégicas do Centro (investigação arqueológica, criação de ferramentas teóricas e metodológicas para a investigação, estudo e divulgação do património e internacionalização da investigação) com as seguintes linhas de trabalho e actividades científicas:

A Transição entre a Antiguidade Tardia e a Época Islâmica. Em articulação com o RG Archaeology of Lusitania:structures and dynamics dar-se-á continuidade à investigação que verá difundidos os seus resultados mediante a organização, em Mértola, de um encontro científico internacional em 2012 da responsabilidade de Santiago Macias e Virgílio Lopes e a realização de várias publicações.
 
Territórios, fronteiras, identidades e heranças culturais e patrimoniais em época medieval e moderna. Nesta área continuará a ser desenvolvido o inquérito histórico - arqueológico em torno das identidades de fronteiras entre a Antiguidade tardia e a época moderna, com especial destaque para a investigação que se desenvolve no Castelo de Moura.

Arqueologia e Território da Marca Inferior - Entre-Douro-e-Tejo, espaço de fronteira (Séc. VIII a XIII). Nesta linha continuará a se analisado o estudo de estratégias de povoamento e de modelos de organização do território entre os Séc. VIII e XIII, especialmente a evolução de Coimbra e as suas relações com os territórios circundantes.

Topografia Urbana – A cidade de Mértola. No estudo da cidade de Mértola, terá uma especial relevância, por um lado, a análise da evolução histórica do arrabalde de Mértola e as suas funções ao longo dos séculos; por outro lado, retomar-se-ão as escavações arqueológicas sistemáticas na zona da Alcáçova. A divulgação dos resultados perante o público geral canalizar-se-á através da criação do Núcleo Museológico da Hospedaria Beira Rio centrado na evolução histórica do arrabalde ribeirinho de Mértola.

Arqueologia Funerária. A colaboração com o Centro de Investigação em Antropologia e Saúde da Universidade de Coimbra terá continuidade durante os anos de 2011 e 2012. Entre as actividades a desenvolver mais importantes se encontra o tratamento informático e sistematização da informação existente sobre as necrópoles de Mértola.

A cerâmica islâmica no Mediterrâneo – Dar-se-á continuidade ao projecto de sistematização da Cerâmica Islâmica do Gharb al-Ândalus (CIGA) que está a ser alargado aos territórios ocidentais de Espanha, contando para isso com a colaboração de investigadores de Espanha, Reino Unido e França que trabalham estes espaços. Também se dará continuidade a estudos de colecções particularmente significativas, especialmente o estudo das cerâmicas inéditas encontradas em escavações de vários sítios do Alentejo. Serão realizadas quatro grandes actividades de divulgação: cursos livres sobre a “Cerâmica do al-Ândalus”, organização em 2012 do X Congresso Internacional sobre a Cerâmica Medieval no Mediterrâneo, o comissariado científico da exposição "Os Signos do Quotidiano” por Susana Gómez Martínez e o desenvolvimento de actividades de divulgação junto do público infantil e juvenil.

Etno-Arqueologia. Neste âmbito terá continuidade o trabalho de pesquisa sobre o modo de vida rural mediterrâneo da comunidade camponesa de Mértola, através do caso de estudo do Cerro das Oliveiras, e a investigação sobre a Arquitectura Rural da Serra algarvia procurando frisar a leitura dos materiais e mesteres da construção e a organização dos aglomerados no território e o fenómeno específico do Monte Alentejano, estudado desde uma perspectiva pluridisciplinar. Será iniciada uma nova área de investigação relacionada com a alimentação e o património gastronómico mediterrâneo que dará lugar a realização de um encontro internacional intitulado “Sabores do Mediterrâneo” em Maio de 2011 e a criação de um Núcleo museológico sobre a alimentação tradicional e a gastronomia em Mértola.

Língua e História na Fronteira. Nesta linha de trabalho continuará a ser desenvolvido o Tesouro lexical da fronteira, conducente à elaboração de um dicionário das palavras de uso tradicional na fronteira luso-espanhola, assim como a publicação da 3ª edição electrónica, revista e aumentada, da Bibliografia Língua e História na Fronteira.

No âmbito editorial, dar-se-á continuidade à publicação da Revista Arqueologia Medieval (nº 11, e preparação do nº 12), a publicação das actas do encontro “O Gharb al-Ândalus. Problemáticas e novos contributos em torno da cerâmica” e do “Encontro de Investigadores do CEAUCP” e a preparação de diversas monografias, nomeadamente, “Escavações arqueológicas no castelo de Moura” por Santiago Macias, reedição de “Mértola Mesquita Igreja Matriz”, vários catálogos do Museu de Mértola (Museu Romano, Arrabalde Ribeirinho, Museu da alimentação, etc).

Um outro objectivo do Grupo é a criação e reforço das infra-estruturas de apoio à investigação, especialmente mediante a beneficiação da Biblioteca do CAM, incorporando a colecção bibliográfica do Professor José Mattoso e alargando a sua disponibilização em internet, o reforço de equipamentos nos Laboratórios do Campo Arqueológico de Mértola, e a criação de espaços de trabalho e alojamento para investigadores e estagiários.

O grupo pretende, ainda, reforçar a sua actividade na formação avançada, mediante a orientação e co-orientação de teses em diversas universidades, desenvolvendo cursos livres de especialização, o Curso de Mestrado sobre o Mediterrâneo islâmico e medieval organizado em parceria pelas universidades de Coimbra, Lisboa, Évora e Algarve e pelo Campo Arqueológico de Mértola, e promovendo a criação de um Doutoramento Inter-Universitário Erasmus Mundus organizado pelas universidades de Coimbra, Algarve, Granada, Paris e Marraquexe.

Descarregue o Relatório de Atividades 2008-2013 em formato PDF